• CDO

Quais os tratamentos médicos para a sinusite?

Atualizado: 28 de jun.

Sinusite é o nome dado à inflamação da mucosa que reveste os seios da face, também conhecidos como cavidades paranasais. Ela pode ser dividida em dois tipos (aguda e crônica) e ser causada tanto por um resfriado quanto por uma infecção. Para promover a melhora dos seus sintomas, bem como evitar que eles piorem ainda mais, é importante buscar a ajuda de um otorrinolaringologista para que ele avalie o seu caso e possa recomendar o tratamento mais adequado.

Mas, afinal, que terapias podem ser realizadas? É um dos assuntos que você irá descobrir abaixo!

Quais as causas e os sintomas da sinusite O quadro da sinusite se forma quando o muco secretado pela mucosa nasal está contaminado por algum vírus, bactéria ou fungo e, ao invés de naturalmente ser expelido, passa a se acumular nas cavidades da face. Com isso, cria-se uma secreção que obstrui as vias aéreas e, consequentemente, dificulta a respiração.

Há dois tipos de sinusite, sendo que cada um possui causas específicas:

  1. Sinusite aguda: A grande maioria dos casos agudos é de origem viral, como resfriados, ou alérgica e podem desaparecer por conta própria em menos de quatro semanas. Apesar de ser considerada mais leve, requer cuidados especiais sob risco de transformar-se em algo crônico.

  2. Sinusite crônica: Este tipo de sinusite costuma ser causado por infecções e pode durar até 12 semanas. O grande problema desse tipo da doença é que, caso não seja tratado adequadamente, ele tende a voltar com frequência.

Em relação aos sintomas, eles costumam ser os mesmos, independentemente do tipo. Os mais comuns são:

  • Dor na cabeça e nos olhos;

  • Secreção e congestão nasal;

  • Dor facial;

  • Sensação de pressão no rosto;

  • Dor de garganta;

  • Perda do paladar e do olfato;

  • Tosse crônica;

  • Mau hálito;

  • Febre.

3 tratamentos para a sinusite Após uma avaliação do histórico do paciente e das causas específicas da doença, o médico otorrinolaringologista pode recomendar um dos seguintes tratamentos:

1) Medicamentoso Os anti-inflamatórios costumam ser recomendados quando a sinusite está vinculada a quadros de alergia. Já caso haja proliferação de bactérias junto à secreção nasal, pode ser necessário, ainda, administrar o uso de antibiótico. Além desses medicamentos que tratam a causa da sinusite, pode ser necessário tomar remédios específicos para aliviar os seus sintomas, como a dor de cabeça, uma das queixas mais comuns dos pacientes.

2) Uso tópico Para diminuir a inflamação e o inchaço da mucosa dos seios paranasais, o tratamento pode ser realizado usando sprays nasais à base de corticoides e antialérgicos. É importante destacar que esses sprays são diferentes dos descongestionantes tradicionais. Estes últimos oferecem uma desobstrução na hora, porém não tratam as causas. Junto a isso, é aconselhável fazer lavagens nasais usando solução salina (soro fisiológico), que ajudam a amolecer a secreção acumulada e manter a região limpa.

3) Cirúrgico A cirurgia costuma ser recomendada quando a terapia clínica não surtiu o efeito desejado na desobstrução das vias aéreas. Chamada de sinuplastia endoscópica, trata-se de um procedimento minimamente invasivo que permite que o médico visualize de forma ampliada toda a cavidade nasal e consiga promover a remoção do fator obstrutivo.

Previna-se!

Além desses tratamentos, os médicos costumam recomendar algumas mudanças de hábito para evitar que a doença retorne. As principais dicas são:

  • Mantenha os ambientes bem ventilados;

  • Evite contato com poeira, fumaça de cigarro e outros tipos de poluentes ambientes;

  • Remova o mofo dos ambientes;

  • Higienize ventiladores e ar-condicionado com frequência;

  • Utilize colchão e travesseiro com capa protetora.

Mas se, mesmo assim, a sinusite tem afetado sua qualidade de vida esse é um sinal de alerta grande para você buscar ajuda médica.

Conte com a equipe médica do CDO para realizar exames e tratamentos para a sua saúde otorrinolaringológica.


Material escrito por: Dr. Guilherme Webster - Otorrinolaringologista - CRM 15905 / RQE 11880 Dr. Guilherme Webster é formado em Medicina pela UFSC e realizou a residência médica em otorrinolaringologia pelo Hospital do Servidor Municipal de São Paulo. Seus principais interesses são o tratamento clínico e cirúrgico em rinologia, otoneurologia, otoplastia, atendimento pediátrico e distúrbios de deglutição.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo