• CDO

Conheça os tratamentos para pólipos nasais

Atualizado: 28 de jun.

Pólipos nasais são pequenas bolsas de tecido inflamado que se desenvolvem nas mucosas nasais e se assemelham a pequenas “uvas ou lágrimas” fixadas no interior do nariz. Trata-se de um tumor benigno, que não é um câncer e nem corre o risco de virar câncer, mas os tratamentos para pólipos nasais precisam ser realizados para eliminar o problema.

A maioria dos pólipos nasais cresce no interior do nariz e não são perceptíveis a olho nu. Em muitos casos, os pólipos não apresentam sintomas aparentes, o que pode fazer com que o paciente nem saiba que sofre com o problema. Por outro lado, alguns pólipos provocam sintomas graves e necessitam de intervenção cirúrgica.


Causas dos pólipos nasais A medicina ainda não compreende totalmente os motivos que originam os pólipos. O que se sabe é que eles são apenas um reflexo da inflamação e podem se desenvolver durante infecções nasais e dos seios paranasais. Pessoas que possuem problemas respiratórios apresentam maiores chances de desenvolver o problema. Portanto, algumas das possíveis causas incluem:

  • sinusite;

  • rinite;

  • asma;

  • alergia;

  • fibrose cística;

  • histórico familiar de pólipos nasais.

Sintomas Apesar de ser assintomático e imperceptível em muitos casos, pólipos maiores ou que estão agrupados podem desencadear sintomas bastante incômodos ao paciente. Dentre os principais, podemos incluir:

  • congestão nasal;

  • secreção nasal;

  • dor facial;

  • coriza;

  • espirros;

  • coceira ao redor dos olhos;

  • perda de paladar.

Além dos sintomas acima, em casos mais raros os pólipos podem causar sinusite crônica e facilitar a ocorrência de infecções respiratórias, crises de asma e apneia obstrutiva do sono.

Diagnóstico e Tratamentos O diagnóstico pode ser realizado apenas com base nas respostas sobre os sintomas e histórico familiar do paciente. Mas, para garantir um diagnóstico preciso, recomenda-se fazer exames mais detalhados, como uma endoscopia nasal ou tomografia computadorizada. Caso o diagnóstico seja positivo, é preciso analisar quais são as melhores opções de tratamentos para pólipos nasais em cada caso. Basicamente, existem apenas dois tipos de tratamento: o medicamentoso e o cirúrgico. O tratamento à base de medicamentos é realizado com o uso de corticóides sob forma de spray nasal ou comprimidos orais que ajudam a reduzir o tamanho dos pólipos ou eliminá-los, por completo. Quando os medicamentos não são capazes de solucionar o problema, o tratamento para pólipos nasais deve ser cirúrgico. A cirurgia é realizada utilizando-se um endoscópio, um tubo fino e flexível que é inserido através da abertura do nariz até o local do pólipo. Em seguida, o médico faz a remoção do pólipo com a ajuda de um pequeno instrumento de corte na ponta do tubo. Geralmente, a operação é realizada com anestesia local e possui duração de cerca de uma hora. O paciente pode voltar para casa no mesmo dia. Após o procedimento, recomenda-se o uso de sprays anti inflamatórios para evitar que o pólipo possa surgir novamente. Para evitar sangramento nasal, o ideal é optar por uma dieta pastosa e utilizar travesseiros mais altos nos primeiros dias. Esforços físicos e atividades esportivas devem ser evitadas por cerca de um mês após a realização do procedimento. Além disso, é preciso retornar frequentemente ao otorrino para realizar limpezas da cavidade nasal. Ficou com alguma dúvida sobre tratamentos para pólipos nasais? Mande sua pergunta! E aproveite para continuar navegando pelo blog para conferir mais conteúdos como este!


Material escrito por: Dr. Guilherme Webster - Otorrinolaringologista - CRM 15905 / RQE 11880 Dr. Guilherme Webster é formado em Medicina pela UFSC e realizou a residência médica em otorrinolaringologia pelo Hospital do Servidor Municipal de São Paulo. Seus principais interesses são o tratamento clínico e cirúrgico em rinologia, otoneurologia, otoplastia, atendimento pediátrico e distúrbios de deglutição.

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo