• CDO

Tire suas dúvidas sobre o teste alérgico

Atualizado: 28 de jun.

A alergia é uma reação anormal do sistema imunológico a algum tipo de substância estranha proveniente do ambiente exterior que entra em contato com o nosso corpo. Para evitar maiores complicações – como a anafilaxia, que pode colocar a vida do paciente em risco – é recomendado a realização do teste alérgico quando há sintomas característicos da condição.


Muito comum entre os brasileiros, a Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia (ASBAI) estima que cerca de 30% da população apresenta algum tipo de alergia, sendo a maioria de cunho respiratório ou alimentar. Nesse sentido, o teste alérgico atua como um importante aliado para identificar se o paciente é alérgico a uma determinada substância e, assim, contribuir para preservar sua saúde e qualidade de vida. Se você possui alguma dúvida sobre o teste alérgico, este artigo foi feito para você. Abaixo, vamos abordar as principais questões sobre o procedimento. Acompanhe!

Qual a importância do teste alérgico?

O teste alérgico é um tipo de exame para diagnóstico que possui o objetivo de identificar se o paciente apresenta algum tipo de alergia. Mais do que isso, o teste ajuda a descobrir as causas das reações alérgicas e o melhor tratamento para cada paciente, caso seja necessário. É importante que os pais fiquem atentos aos primeiros sinais alérgicos de seus filhos para evitar reações alérgicas que possam comprometer o bem-estar e a qualidade de vida dos pequenos. Por isso, a realização do teste de alergia é fundamental para diagnosticar precocemente o que está causando a reação alérgica e evitar maiores riscos à saúde dos pacientes.

Quando é indicado?

O teste de alergia é altamente recomendado quando há sinais característicos de reações alérgicas, como vermelhidão, obstrução nasal, espirros constantes, coceira, inchaço, entre outros. Pacientes asmáticos, que sofrem com rinite e dermatite de contato ou apresentam suspeita de alergia alimentar também devem realizar o procedimento. O teste de alergia pode ser realizado a partir dos 5 anos – antes disso corre-se o risco de o resultado apresentar falso positivo. Gestantes e pacientes que sofrem com asma descompensada não devem se submeter ao teste.

Quais são as alergias que o teste identifica?

Geralmente, o teste alérgico é realizado com o objetivo de identificar alergias respiratórias e alimentares. Nesses casos, o teste é utilizado para diagnosticar alergias a diferentes substâncias, sendo as mais comuns:

  • ácaros;

  • fungos;

  • pólens;

  • pelos de animais;

  • insetos;

  • alimentos;

  • dentre outras.

Como o teste é realizado?

Há alguns anos, o teste de alergia era realizado no antebraço por meio da aplicação de algumas gotas da substância ou com picadas de agulha. Para diminuir o desconforto – principalmente nos pacientes infantis – o teste passou a ser realizado somente com a ajuda de um aplicador que contém as substâncias alérgenas. Após a aplicação, são feitas pequenas punções para que a substância penetre na pele do paciente. A leitura médica é realizada após 20 minutos. Existem ainda outros tipos de teste, como o teste de alergia nas costas, teste intradérmico e até mesmo o exame de sangue. Contudo, o teste de punção ainda é o mais rápido e o que causa menor desconforto ao paciente.

Como se preparar para o exame?

A preparação para o exame deve começar uma semana antes do procedimento. O paciente deve suspender o uso de antialérgicos para evitar resultados de falso positivo e não aplicar cremes e loções na pele no dia do teste. No caso de pacientes infantis, é recomendado que os pais conversem com a criança antes de realizar o procedimento. Em caso de resultado positivo, o paciente irá apresentar coceira e desconforto, contudo não se deve coçar a região enquanto não completar os 20 minutos necessários para fazer a leitura dos resultados. Por isso, é importante repassar essa instrução previamente para as crianças e acalmá-las durante o teste. Além disso, é importante seguir as demais recomendações médicas para garantir o sucesso do procedimento e obter resultados precisos com a realização do teste. Com isso, o paciente pode realizar o tratamento adequado e conhecer os agentes alérgenos que causam reações alérgicas em seu organismo para evitar o contato com essas substâncias. Restou alguma dúvida? Entre em contato conosco e mande sua pergunta. Para continuar acompanhando nossas novidades, nos siga no Facebook e Instagram.


Material escrito por: Dr. Guilherme Webster - Otorrinolaringologista - CRM 15905 / RQE 11880 Dr. Guilherme Webster é formado em Medicina pela UFSC e realizou a residência médica em otorrinolaringologia pelo Hospital do Servidor Municipal de São Paulo. Seus principais interesses são o tratamento clínico e cirúrgico em rinologia, otoneurologia, otoplastia, atendimento pediátrico e distúrbios de deglutição.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo